RESENHA: THE FALL UP – ALY MARTINEZ.

the fall up capa

 

  • Páginas: 260;
  • ISBN:  1518711391;
  • Autor: Aly Martinez ;
  • Data de Publicação: 26 de Outubro de 2015;
  • Gênero: New Adult;
  • Idioma Original: Língua Inglesa.
  • Formato: E-book;
  • Classificação: 3.5/5 estrelas
  • Você encontra na Amazon;

SINOPSE:

Eu queria pular.
Ele me fez cair.
Como uma celebridade, eu estava acostumada a viver sob os olhos do publico, mas em algum lugar ao longo do caminho, eu me perdi sob as luzes dos holofotes.
Até que ele me encontrou.
Sam Rivers era um belíssimo estranho tatuado que salvou minha vida com nada alem de uma simples conversa.
Mas nós dois estávamos naquela ponte por uma razão na noite em que nos conhecemos.
Os segredos do nosso passado nos uniram – e agora podem também nos separar.
Conseguiremos encontrar um motivo para nos segurar quando a vida constantemente nos puxa para baixo?
Ou, talvez, só exista uma direção a seguir quando duas pessoas caem de amor até o fundo do poço – para cima.

MINHAS CONSIDERAÇÕES:

 the fall up -1

The Fall Up, não foi nada do que eu esperava.

Ainda não consegui entender ou decidir se isso é bom ou não.

Pela sinopse, eu esperava um livro em primeira marcha, triste, melancólico, cheio de sentimentalismo e pelo menos uma caixa de lenços e meia pra acompanhar.

Antes de continuar, gostaria só de compartilhar com vocês que eu realmente não jogo dinheiro fora comprando lenços de papel (a pão duro rs). Na verdade é porque, eu sou do tipo que sofre em silêncio (igual a Bella do Crepúsculo kkkk, ok parei). Mas, porém, entretanto e además o termo ‘caixa de lenços’ é muito mais politicamente correto e comercial, do que eu começar a dizer que esses livros tristes me deixam mais ranhenta do que minhas alergias matinais e que eu uso papel higiênico mesmo, se tiver muito inspirada uso papel toalha ou ainda lenços de tecido, porque sou das antiga.

Já tinha me preparado psicologicamente pra drama, drama, drama e um pouco mais de drama, afinal de contas como a sinopse já diz, nossa querida mocinha queria pular de uma ponte e por se tratar de um assunto tão sério como suicídio, cheguei a conclusão um pouco óbvia de que seria uma leitura um tanto quanto tensa e pesada.

Mas eu estava enganada.

Levee Williams tem uma vida perfeita. Ela é a estrela em acensão da música.

Sam Rivers, é apenas um cara. Ele tem seu próprio negócio, fuma muito mais do que deveria e tem seu corpo coberto por tatuagens.

the fall up - quote

O que os dois tem em comum?

Aparentemente nada. Porém, como a sinopse já nos diz, eles acabam naquela ponte por um motivo, o que prova mais uma vez que as aparências, são apenas isso: aparências.

Já vou adiantar que embora, os motivos que levam os dois a visitar aquela ponte tenham uma certa ligação, eles não estão lá para mesma coisa.

Não dá pra contar muito sem expor alguns segredos da trama, e eu não ligaria muito, se apenas esses segredos não tivessem sido tudo o que me prendeu na história.

O que fez o livro ganhar alguns pontos comigo, foi que a história fugiu um pouco dessa coisa onde o mocinho é sempre o cara trilionário-fodão que esvazia oceanos por você (realmente eu li um livro em que o cara fazia isso, era um livro de humor e tudo mais, mas mesmo assim, Fanny Merkin me representa). No livro Levee, é a estrela da música super- rica, mas ninguém esvazia o oceano por causa de ninguém não, o que conta vários pontos na escala de classificação ana-carolina-books de leitura estelar.

the fall up - quote -3

O rumo da história, ainda que um pouco previsível tem um personagem fantástico, que no caso é Sam, que tipo, é um dos melhores caras de todos os tempos literários (ok, então, eu meio que digo isso sobre vários outros personagens, mas ele é bom). Atencioso, bonito, talentoso, bem humorado, tatuado e com um dom natural pra fazer letras de música, além de ser fofo.

“Não há nenhuma mulher no mundo que não tenha algum tipo de demônio. Não importa com quem eu termine, sempre vai haver uma luta.  Levee, eu gostaria de lutar com você.”

Existem diversos fatores que me fazem querer classificar um livro como bom, médio ou ruim, mas o principal deles é a emoção. O livro tem que mexer comigo de alguma forma, me ensinar algo, me fazer querer ser alguém melhor ou coisas assim e sinceramente acho que faltou um pouco disso em The Fall Up. A autora tem uma história excelente, os personagens tem histórias pessoais excelentes, além de personalidades únicas, mas eu apenas não senti nada, queria apenas descobrir os segredos, pegar outro livro e seguir em frente.

Não é um livro ruim, de maneira nenhuma, mas não sei se por causa da capa, o título, ou da sinopse, eu esperava mais, tinha uma ideia totalmente diferente sobre o livro.

Acabou que foi um livro fácil, bem escrito, com personagens bem humorados, além de ser uma leitura rápida e que nos incentiva a seguir em frente.

“Sam, você não tem ideia da onde está se metendo.”
“Ninguém nunca tem. É a beleza de correr riscos.”

Então, meus queridos, se vocês pegarem The Fall Up pra ler, não tenham umas expectativas tãaao grandes assim, principalmente se você tiver lido Fighting Silence ou Fighting Shadows, que são bons livros e boas referências sobre a autora.

the fall up - quote -2

Porém, como eu digo sempre (ou pelo menos penso), acho que vocês tem que ler e tirar suas próprias conclusões sobre ele.

Era uma vez… Eu me apaixonei pelo Homem-Aranha. #HistóriaReal

É isso pessoas, cuidem-se.

Beijo pra vocês ;*

Anúncios

2 comentários sobre “RESENHA: THE FALL UP – ALY MARTINEZ.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s