RESENHA: BOSTON BOYS – GIULIA PAIM.

capa boston boys

  • Páginas: 366;
  • ISBN: 9788566031706;
  • Autor: Giulia Paim;
  • Ano de Publicação: 2014;
  • Gênero: Ficção Brasileira;
  • Idioma: Português.
  • Formato: Físico;
  • Classificação: 4 Estrelas.
  • Editora:  Grupo 5W.

SINOPSE:

Boston Boys conta a história de Ronnie Adams, uma garota responsável e pé no chão, que vive em Boston desde que nasceu. Sua vida vira de cabeça para baixo quando ela descobre que sua mãe, uma analista de sistemas, resolve mudar radicalmente de emprego: se torna produtora do programa de TV Boston Boys, uma série de sucesso que mostra a vida perfeita de três integrantes de uma boyband americana, que é o último programa que Ronnie gastará seu tempo para assistir. Para lhe trazer ainda mais dor de cabeça, Mason McDougal – vocalista da banda e protagonista da série – vai morar com ela e sua família por motivos que ela desconhece.

A convivência diária com um astro de TV egocêntrico e implicante é difícil para Ronnie e piora ainda mais quando ela tem que lidar com os outros dois atores do programa: Henry e Ryan. Além deles, surge um fã louca e perseguidora que parece rastreá-la a cada passo. Ronnie vive altas aventuras com os garotos – uma viagem internacional, uma guerra cibernética de boatos para uma revista, seu ódio pelas meninas de sua escola, as picaretagens de produtores e até uma possível separação da banda. Apesar de tudo, ela cria um vínculo com este universo glamouroso que achava nunca ser possível.

MINHAS CONSIDERAÇÕES:

BOSTON BOYS RESENHA

Olha eu de novo falando sobre livros nacionais.

Aparentemente eu não ligo pra essa coisa de um dia acabar sendo esganada no meio da rua ou ser vítima de vudu depois de ter falado alguma grande besteira.

Não, pera. Acho que esse comentário do vudu não pegou muito bem não, então, vamos esquecer que eu mencionei isso.

Eu amo os autores brasileiros. Eu provavelmente sou uma das maiores incentivadoras da literatura moderna brasileira (VAI TIME!). Os amantes dos clássicos da literatura nacional que me perdoem, mas nunca fui muito fã de todos aqueles livros que meu professor tentou me obrigar a ler na escola, bem, o motivo deve ter ficado um pouco óbvio, mas eu sou toda sobre novos bons autores nacionais.

Eu peguei Boston Boys pra ler, sem saber nada sobre o livro, na verdade era só pra ser um livro gringo teen de transição entre uma grande leitura e outra, então eu abri o livro e li lá: ficção brasileira. Minhas expectativas cresceram direitinho e quando vi estava super empolgada com toda história e o mundo louco e agitado dos Boston Boys.

Ronnie é colocada em uma situação onde o vocalista da banda e seriado sensação do momento se muda para sua casa. Surpresa é pouco para explicar como ela e sua irmã se sentiram ao saber que a mãe, uma simples analista de sistemas, vem levando toda uma vida escondido das duas, porque agora, ela é a produtora do grupo em ascensão.

Mason não é cara mais legal, na verdade ele parece ter se deixado levar um pouco pela fama, e é tão folgado quanto uma pessoa pode realmente ser, e faz de Ronnie praticamente sua escrava pessoal, desde fazer seu dever de casa até fazer e servir sua limonada.

E ao contrário do que possa parecer Ronnie não está muito feliz com isso, porque ela parece ser a única garota na América que não dá a mínima para eles. Para ela, os Boston Boys, são apenas um grupo de meninos cabeças de vento. Mas o resto das meninas de Boston não pensam assim, então, além de ganhar um hóspede muito indesejado em sua casa, ela ganha Mason tumultuando sua vida no colégio, uma fã maluca e perseguidora acampada em frente a sua casa e claro, o ódio declarado do restante das garotas de Boston.

Boston Boys, é um sopro de ar fresco.

A Giulia não armou um romance como o centro de toda sua história e isso na minha opinião, foi o que fez a história ser surpreendente.

Boston Boys, é uma história agitada cheia de reviravoltas e situações inusitadas, e as mais divertidas, que vão desde fugir de uma perseguidora do colégio à um monte de confusões nas páginas dos tabloides. Tenho que dizer que é bem teen, mas não de uma maneira ruim, mas sim, onde até os dramas são leves e bem humorados. Virei a noite lendo o livro e quando acabou eu ainda tinha tantas perguntas e uma sede por mais (a exagerada).

A história, apesar de trazer alguns fatos tristes e pequenos conflitos, mostra a relação familiar das mulheres Adams, que é muito bonita e normal, o que é bem difícil de encontrar hoje em dia nos livros. Tudo é dor e sofrimento e superar e blábláblá, mas entre elas não, apesar dos pesares, tudo é fácil e normal.

Tudo bem, tão normal, quanto viver no centro da explosão Boston Boys, pode ser.

Os meninos da banda, apesar de algumas excentricidades são sensacionais, e eu não poderia deixar de mencionar a relação Ryan e Mary, que é o epítome da fofura. Na verdade, Ryan é um dos meus personagens favoritos e o fato dele ser tão bom e atencioso com irmãzinha de Ronnie, Mary, só faz dele um daqueles caras incríveis que só tem um defeito: pois é, é que eles não existem.

Enfim, Giulia sua linda, me conte, e esse seu segundo livro, rola ou não? E me diz outra coisa, a coisa Mason e Ronnie está acontecendo no segundo livro ou não? E mais, porque em nome dos unicórnios mágicos das montanhas (okaaay, deixa pra lá), Mason tinha essa coisa da limonada com a mãe e agora com Ronnie? E enquanto estamos nessa coisa onde eu pergunto coisas que você nunca vai ler, você não quer aproveitar pra virar minha amiga e deixar eu ler seus manuscritos antes de todo mundo não? Sério, vem cá, vamos virar amigas, me autografa um livro, tira uma selfie comigo, vamos…

Ok, é brincadeira.

Mais ou menos.

Desejo muitíssimo sucesso pra autora e espero realmente que o segundo livro saia logo pra eu ter todas essas perguntas respondidas.

boston boys

E vocês, pessoas lindas, se estiverem procurando um livro alegre, divertido, super alto astral, jovem, com astros do rock com motos velozes e fãs muito furiosas (puta merda, essa foi uma tentativa de piada muito ruim, me perdoem), leiam Boston Boys, ele me cativou e vai cativar vocês.

Bom, eu espero.

Se não, apenas leiam um bom livro nacional, porque a crescente de bons autores brasileiros é esmagadora, de uma forma espetacular, é claro.

Enfim, é isso.

Cuidem-se vocês.

Paz ❤

Anúncios

5 comentários sobre “RESENHA: BOSTON BOYS – GIULIA PAIM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s