RESENHA: E SE FOR VOCÊ? (WHAT IF) – REBECCA DONOVAN.

capas what if

SINOPSE:

Cal Logan e Nicole Bentley eram melhores amigos quando crianças, mas tudo mudou no ensino médio, depois que ela se enturmou com o pessoal mais popular da escola e passou a ignorá-lo. Eles se formaram e Cal foi estudar em Crenshaw, perto de Nova York, enquanto Nicole entrou em Harvard, realizando o grande sonho de seu pai.

Quando Cal vai passar as férias de verão em sua cidade natal, fica surpreso em saber que ninguém mais teve notícias dela desde que se mudaram, há mais de um ano.

Assim que as aulas na universidade recomeçam, ele cruza no campus com uma garota que é idêntica a Nicole, mas que se chama Nyelle Preston e tem uma personalidade completamente diferente: Nicole era tímida e insegura, enquanto Nyelle é impulsiva, ousada e só quer aproveitar a vida.

Enquanto tenta desvendar os segredos de Nyelle – afinal, ela é ou não Nicole? – Cal viverá com ela momentos inesquecíveis e apaixonantes, que aos poucos farão com ele perceba que a identidade daquela garota misteriosa é o que menos importa.

Com uma narrativa envolvente e poética, Rebecca Donovan cria personagens cativantes que despertam diversos questionamentos e emoções: e se pudéssemos mudar de rumo? E se nos permitíssemos apenas aproveitar o momento? E se o amor for algo bem mais simples do que imaginamos?

Fonte: GloboAlt.

MINHAS CONSIDERAÇÕES:

quotes what if

CLASSIFICAÇÃO: 4.5 ESTRELAS.

Páginas: 352 • ISBN: 9788525062192 • Autor: Rebecca Donovan • Data de Publicação: 16 de setembro de 2014 • Gênero: Young Adult • Idioma: Português• Formato: Físico e E-book • Editora: GloboAlt.

Gente, eu li outro livro da Colleen!!!

Ok, mentira.

Na verdade, foram 3!

Sim, vocês não estão lendo o post errado e não, eu não fiquei louca.

Acontece que, eu ia totalmente postar a resenha do livro da Colleen, mas eu estava lá, vivendo minha vida e olhando o Facebook, quando vi um quote com uma cena literária que me era muito familiar e quase explodi de emoção. A gente que lê livros gringos torce pra caramba para que as editoras lancem um livro se a gente gostar demais dele, bom, pelo menos, eu sou assim. Eu amo quem inventou os e-books, amo mesmo, até mais do que amo quem resolveu um dia fritar carne de porco e fazer bacon, mas às vezes o livro em formato digital não é o suficiente. Não é a mesma coisa que o físico. Não dá para abraçar, cheirar, beijar e … bom, acho que vocês entenderam.

Então, vim aqui hoje falar sobre What If, que a GloboAlt trouxe para o Brasil como: E se for você?

E se você tivesse uma segunda chance de conhecer alguém pela primeira vez?”

No começo eu fiquei meio perdida (nunca parece bom quando eu começo assim rs), e sempre quando eu fico perdida na história ela se torna um desafio que eu tenho que vencer ferozmente (eu já me acostumei a ser uma leitora louca e descontrolada). Ler alucinadamente o livro pra descobrir logo porque tudo aquilo acontecia não foi a pior coisa que eu fiz, claro que não foi a primeira nem a última vez que eu fiz isso, mas no final tudo fazia tanto sentido que eu peguei o livro de novo pra ler algumas partes com calma e tentar entender como eu não tinha juntado as peças antes.

O livro conta a história de duas garotas: Nicole e Richelle.

As duas se conhecem quando Nicole se muda com a família para a casa ao lado de Richelle. As duas são completos opostos: Nicole tem a vida regrada, usa vestidos e sapatos que ela não pode sujar, ela não corre, brinca de bonecas e tudo o que faz em sua vida tem que ter como finalidade agradar seu pai e ser grata sempre a ele por tudo o que faz por ela e a mãe, sem nunca desviar do grande objetivo: Harvard. Que está ok, a menos que você ainda seja uma criança.

what-if

Richelle é livre, tem pais amorosos, sobe em árvores e corre com os amigos por aí. Ela come pizza junto com os pais no jantar, não é uma estudante obcecada, gosta de olhar as estrelas, tem uma paixão por seu melhor amigo, Cal e quer formar uma banda com ele e sua outra amiga, Rae.

Richelle arrasta Nicole para sua vida imediatamente e sem nenhum questionamento. Ela nunca pergunta o porquê de Nicole não poder se sujar ou qualquer um de seus outros hábitos. Pelo contrário, ela empresta suas roupas para que Nicole possa brincar com eles.

E tudo parece muito bem, até que no nono ano, Richelle se muda com a família e Nicole se afasta de Cal e Rae, sem nenhum tipo de explicação. Ela apenas se junta aos populares da escola, sem olhar para trás.

A história é contada pelo ponto de vista de Cal, mas existem Pov’s do que aconteceu no passado que variam entre Nicole e Richelle e explicam vários pontos importantes da história.

739fc89e196cdc2d120d2d284b937b7e

Na noite de formatura, Cal estava bêbado e não pode se lembrar corretamente de tudo, mas ele viu algo na casa dos Bentley. Alguma coisa não estava certa e ele só pode se lembrar dos gritos. Mas então, Nicole sumiu, ninguém mais falou sobre ela na cidade ou a viu, depois dela ter supostamente ido para Harvard. Até que Cal, se encontra com ela em Crenshaw. Mas ela não se apresenta como Nicole, ou demonstra qualquer tipo de reconhecimento em relação a ele ou qualquer coisa relacionada a sua cidade natal ou antigos amigos.

Nyelle, que é como Nicole diz se chamar, é o completo oposto da garota que Cal conheceu durante boa parte de sua vida. Ela parece ter um espírito livre, rola sobre morros, sobe em árvores altíssimas, faz anjos de neve e consome mais açúcar do que deveria ser aceitável.

Cal sempre foi apaixonado por Nicole, desde o primeiro instante que a viu com seu vestido amarelo e sapatos impecáveis e isso parece não ter diminuído com o tempo ou a distância. A perda de duas de suas melhores amigas de uma vez só mudou ele para sempre e isso deveria explicar seus problemas de relacionamento e compromisso.

Então Nyelle vem e muda tudo. Mas quem é ela? O que houve com Nicole, para que ocorre essa mudança tão drástica? Ou mesmo, será que isso realmente importa? E mais importante: o que aconteceu com Richelle?

What If (E se for você?), é uma história sobre amizade, perda e amor, mas principalmente sobre descobrir a si mesmo e aprender lidar com o que vem depois de você ter descoberto isso.

de21405f558d0a4980f72e533ec32d90

Sinceramente, ele é lindo gente, se vocês puderem, leiam.

Tem tanto livro gringo bom por aí que nunca vai chegar a ser lançado no Brasil, que a gente nunca vai ver em português e cada livro bom assim que é lançado aqui, é um presente.

Enfim, cuidem-se vocês.

Beijo 😉

 

Anúncios

3 comentários sobre “RESENHA: E SE FOR VOCÊ? (WHAT IF) – REBECCA DONOVAN.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s