RESENHA: NEVER NEVER – COLLEEN HOOVER E TARRYN FISHER

capas never never

Nunca Nunca;  Jamais Jamais;  Nunca Jamais;

 

SINOPSE:

Melhores amigos desde que aprenderam a andar.

Namorados desde os quatorze anos.

Completos estranhos desde esta manhã.

Ele fará o que for para recordar.

Ela fará o que for para esquecer.

MINHAS CONSIDERAÇÕES:

13343582

CLASSIFICAÇÃO: 4 ESTRELAS.

Autoras: Colleen Hoover e Tarryn Fisher • Idioma: Inglês • Gênero: Young Adult • Você encontra na Amazon.

Eu sei que eu deveria fazer algo como, uma resenha para cada livro ou falar de cada um separadamente, seria mais coerente, acho. Mas vou falar sobre a história como um todo, primeiro, porque as três partes se complementam e separadas não fazem muito sentido e segundo porque, me conhecendo, eu provavelmente resenharia a primeira parte e nunca mais olharia para trás.

Tenho que dizer par vocês, sou fã da Colleen. Não sei se deu para notar em outras resenhas que eu fiz sobre os livros dela, mas é, eu sou fã dela.

E quem, assim como eu, acompanha a vida dela nas redes sociais já deve ter reparado que ela e a Tarryn são amigas, tipo, migas mesmo, BFF’s (isso é muito louco). Elas são hilárias e sempre quis que elas escrevessem algo, juntas. Confesso que nunca li nada da Tarryn, mas foi mais por falta de tempo do que de vontade, mas sei, pelo sucesso estrondoso de The Opportunist que o trabalho dela é sensacional e qualquer coisa que elas criassem juntas, seria nada, menos do que incrível (essa frase fez sentido?).

Enfim, a sinopse do primeiro livro de Never Never, não me deu muita coisa, e como eu não queria nada que pudesse atrapalhar meu julgamento da história não procurei nada e mergulhei nela totalmente no escuro.

E tenho que dizer uma coisa, eu tava tão perdida quanto a Charlie e o Silas.

Vou tentar esclarecer um pouco as coisas.

Charlie e Silas perderam suas memórias. E foi do nada. Nenhum acidente, nenhuma queda ou trauma. Foi no meio do corredor na escola e de repente, eles não poderiam se lembrar um do outro, ou mesmo quem eles eram. Eles sabiam coisas como, quem era o presidente, músicos, atores, apresentadores, canções, até mesmo dirigir um carro, mas qualquer coisa ligada a seu passado recente ou distante, era um completo mistério. Eles nem mesmo poderiam dizer onde moravam, ou quem eram seus pais.

13343584

Charlie e Silas tentam agir de modo normal, até que Charlie repara em uma coisa: Silas, seu suposto namorado, reflete o mesmo vazio que ela. Então, ela o coloca contra a parede e descobre que ele também não pode se lembrar de nada.

A pior parte, é que eles não podem contar a ninguém, se não, tão obviamente, eles vão ser taxados como loucos.

Com tudo isso, eles ainda têm que lidar com o drama familiar de Charlie e Silas (sim, na terceira pessoa, porque os problemas dessas pessoas não parecem como se fossem deles e sim de estranhos).

Juntos, eles começam a juntar pequenos pedaços de informações sobre quem são eles e tenho que admitir, ainda bem que eles não se lembram de quem são, porque de outra maneira eu teria odiado eles até a morte. Porque eles não são pessoas muito bacanas não, são o tipo: crianças ricas e mimadas, que acham que o mundo deve alguma coisa para eles.

Resumindo: eles desmemoriados são bem mais legais.

Então, algo acontece e Charlie some.

“Nunca se esqueça de que eu fui o seu primeiro beijo. Nunca se esqueça de que você vai ser a minha última.

E nunca deixe de me amar entre todos eles.

Nunca pare, Charlie.

Nunca se esqueça.”

Eu vou ser a louca do spoiler e contar que obviamente eles se encontram novamente e que qualquer motivo que eu achei que pudesse ter causado essa amnésia de casal passou bem longe do que realmente aconteceu, não foi nada tão simples, mas também não foi nada tão complexo.

O final da segunda parte me deixou sim querendo bater na Tarryn (sim, a Colleen disse que é tudo culpa dela), mas achei a história toda muito bem bolada.

Never Never, leva o leitor a se perguntar sobre destino e coincidências. Sobre amor e lealdade.

Charlie e Silas vão recuperar suas memórias? Vão se apaixonar novamente, apesar de tudo? O que eles fizeram no passado para acabarem assim? Afinal de contas, eles se amavam tanto.

Vai ser uma péssima forma de acabar se eu disser que gostei da história, teve um final legal, mas eu esperava algo mais surpreendente?

É uma história muito bem construída, tem personagens consistentes, reviravoltas emocionantes e bastante inesperadas, mas tem um pouco de drama adolescente desnecessário. Ok, não era tão desnecessário assim, eu entendi o ponto do drama. Bom, se você é o tipo de pessoa que gosta de suspense Never Never é o livro pra você, assim como também, é para quem gosta de romance, porque tem, não muito meloso, nem muito enjoativo, apenas no ponto certo.

13343583

Mas, porém, e, entretanto, eu ainda prefiro November 9 ou Confess, que por sinal, poderiam ser lançados no Brasil pra ontem, né?

É isso, personas, leiam Never Never, tirem suas próprias conclusões.

Beijo.

Cuidem-se, vocês 😉

Anúncios

8 comentários sobre “RESENHA: NEVER NEVER – COLLEEN HOOVER E TARRYN FISHER

  1. Bruna Martins disse:

    Oi!! Adorei a resenha!! Ficou linda!! Eu sou super fã da Colleen Hoover e estou louca pra ler… Achei interessante que mesmo que esse livro não tenha sido o seu favorito da autora, vc deixou claro que vale a pena e foi bom saber disso 😀
    Espero ler em breve!!!
    😉 Bjs

    Curtido por 1 pessoa

    • Carolina disse:

      Oi, Bru, obrigada!
      Sou super fã dela também, e mesmo que não fosse, acho que minha opinião é só uma opinião e que não tá certa ou errada, mas que as pessoas têm que ler sim, afinal de contas é da Colleen que estamos falando kk, brincadeira.Enfim, acho que é um lado diferente dela como autora, já que esse é mais suspense e tal, e eu tô acostumada com as histórias de amores impossíveis dela, mas o livro é demais mesmo, se você puder, com toda certeza, leia.
      Beijo 😉

      Curtido por 1 pessoa

      • Bruna Martins disse:

        Pois é…quando o autor segue uma determinada linha parece que já vamos esperando um enredo parecido com os anteriores né?! Amo os new adults dela e espero que a vibe suspense não me deixe na mão! vou ler assim que puder e te conto Carol! Beijinhos linda

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s