INFELICIDADES: ESSE BARCO JÁ PARTIU.

Sabe o que eu, sinceramente, não consigo entender? Como uma pessoa inteligente como você, pôde se deixar levar tão facilmente por um monte de convicções estúpidas, que você mesma inventou.

E você, minha cara, era inteligente pra caramba. Não vou embelezar tudo e dizer que você alguma vez foi a primeira aluna da classe, muito pelo contrário, você ficou anos-luz longe disso, adorava colar e era uma porcaria nisso. Mas tinha um dom único para arquitetar planos malucos e atividades ilegais e mundanas.

Eu tinha certeza que em algum ponto entre o final da adolescência e algum relacionamento que fosse durar pra sempre, mas que deu errado (de novo), você fosse encontrar um ponto de equilíbrio pra toda aquela maturidade que eu sei que você tinha guardada no meio de todos esses hormônios loucos que impediam você de pensar com clareza.

E meo, como eu esperei por isso. Era tudo que eu conseguia ficar repetindo pra mim mesma, enquanto aquele seu ex (um daqueles que era seu final feliz), queria ficar conversando comigo por horas, pra ficar lembrando de você, enquanto vocês davam um “tempo”.

Isso vai passar, só mais algum tempo, logo ela vai cair em si. Não conta nada pra ele.

E caiu.

Nos braços do tempo e do espaço que você pediu pra ele.

O que eu fui entender mais tarde, é que enquanto eu era uma boa amiga para você, eu era um ser humano terrível pros outros, assegurando esperanças que não eram minhas e tentando salvar barcos de naufrágios que eu não poderia evitar.

E você era um desses barcos, mas ao invés de acabar no mar, você estava afundando cada vez mais em si mesma. E não havia bote, ou colete salva-vidas no mundo que eu pudesse jogar pra você.

Enquanto você achava que ia conquistar o mundo e ser jovem pra sempre, eu lia todos os livros que podia e tentava descobrir todas as fórmulas pra fazer minha vida dar certo e conseguir desbravar o mundo também, com toda essa eloquência que você parecia ter, só que no meio disso, eu comecei a viver e você parou, estendeu a bandeira da paz e foi ter seu final feliz.

E mesmo assim, eu ainda tentei salvar essa amizade, mesmo depois de todas as coisas que você disse e fez, uma e outra vez, porque você fez tanta coisa errada, magoou tanta gente, que no final das contas, era só eu do seu lado, até que já não era mais.

Só que eu vou te contar uma coisa, o seu erro foi esse: pular pro final feliz. E se tem uma coisa que eu aprendi com toda aquela literatura, aparentemente, inútil, foi que ninguém pula pro final feliz. Principalmente, se você foi lá e só fez as merdas mais erradas do planeta. Você não vai lá, monta um final feliz pra si mesma, para se redimir e começa a achar que o cara lá de cima vai salvar a sua alma. Final feliz não dá redenção pra ninguém, principalmente se você vai lá e se planeja pra ele acontecer. Você tem que merecer as coisas grandes, porque se não o universo volta pra bater na sua porta e cobrar de você.

E eu não tô dizendo isso por despeito, inveja, ou seja lá o que diabos você vai inventar pra dizer (da última vez, foi uma possível paixão por você. Sério?), tô aqui pra dizer, que apesar de todos os clichês, que esse barco? O da nossa amizade? Ele já partiu. E pra desejar que quando as coisas clicarem pra você, porque acreditem em mim, elas vão, que você tenha conseguido amadurecer o suficiente pra merecer outros amigos que acreditem em você tanto, quanto eu acreditei. E que por um tempo, eu também achei que eu era uma amiga ruim por não tentar mais ou com mais vontade, consertar tudo isso, mas me dei conta que eu seria uma amiga muito pior se não deixasse você descobrir tudo sozinha.

Então vai lá, cozinha mais um pouco todas as suas convicções, que o mundo é enorme e você já me ensinou que a gente não vai ser jovem pra sempre, e eu tenho que ir enquanto ainda tenho tempo pra tentar desbravar tudo isso, mas não se esquece não, que no mar, ou a gente aprende a remar rápido, ou as ondas acabam engolindo a gente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s