RESENHA: TO HATE ADAM CONNOR – ELLA MAISE.

capa to hate adam connorSINOPSE:

Ele é o recém-divorciado, vencedor do Oscar, que acabou de se mudar para a porta ao lado com seu filho. Ele também acontece de ser um espécime masculino requintado e o bastardo astuto mais irritante que já encontrei.

Vamos ser honestas aqui, você não gostaria de dar uma espiada para vê-lo, esperançosamente, quando ele estiver nu? Você não iria derreter depois de vê-lo interagir com seu filho de cinco anos de idade? Será mesmo que tenho que mencionar o abdômen, a grande protuberância em suas calças ou esse braço pornográfico? Oh, espera, você nunca o espionaria? Certo…

Enquanto eu estava sendo pensativa por não ceder e entrar, estava realmente pensando em ir para oferecer-lhe um ombro – ou talvez uma besteira ou duas – para chorar (você sabe, por causa de seu divórcio), em vez disso, ele me colocou na prisão após um pequeno incidente.

Prisão, pessoal! Ele deveria me conceder inúmeros orgasmos como agradecimento, não uma cela. Depois desse dia, estava mentalmente planejando maneiras de estrangulá-lo, em vez de saltar em seus ossos para fazer amor doce. Então, se meu corpo fizesse mais do que apenas tremer quando ele sussurrasse pequenas coisas sujas no meu ouvido? Não posso ser responsabilizada por isso. E quando foi a última vez que ele beijou alguém, de qualquer maneira? Quem iria desfrutar de um beijo com um lado de ataque cardíaco?

Mesmo que ele e seu filho fossem as melhores coisas desde o pão fatiado – e não estou dizendo que ele era – eu não poderia cair por ele. Não importa que promessas ele sussurrasse em minha pele, minha maldição não nos deixaria. Eu não era uma donzela em perigo – poderia me salvar, muito obrigada – mas no fundo, ainda esperava que Adam Connor fosse o herói da minha história.

MINHAS CONSIDERAÇÕES:

to hate adam connor

Páginas: 366 • ASIN: B01GT4NXU4• Autor: Ella Maise • Data de Publicação: 09 de Junho de 2016 • Gênero: New Adult • Idioma: Língua Inglesa • Formato: E-book • Você encontra na Amazon:  http://amzn.to/2r9Fm6d

CLASSIFICAÇÃO: 4.5 ESTRELAS.

Com esse título, eu já tava quase odiando o Adam também (fazendo camisetas e tudo), antes mesmo de ler o livro, porque vocês sabem, nós mulheres temos que ficar unidas. Ainda mais depois do cara mandar a Lucy para a prisão, mas ele é apenas tão fácil de gostar, tão fofo que apenas não é possível odiar o cara.

Certo. Eu tenho que falar sobre a história.

Ou não, né?

Posso guardar ela só pra mim mesma.

MUAhaHAhahah.

“Poderia me apaixonar por tantos homens quanto possível e a maldição não poderia nem mesmo me tocar. Havia algo especial sobre se apaixonar por personagens fictícios através de palavras.”

Quando eu li a sinopse, eu apenas tinha que descobrir porque ele mandou Lucy para a prisão. Ela espiou ele pelo muro, claro, mas além de invadir completamente a privacidade dele, não tinha nada de mais, né?

Eu provavelmente ficaria o dia todo espiando pelo muro também, se uma estrela de cinema morasse ao meu lado.

Lucy acreditava estar amaldiçoada. Era a sina das mulheres de sua família ficarem sozinhas (e amargas), e depois de ser abandonada pelo cara que ela apenas admitiu estar apaixonada, ela se vê sem um teto para morar, mas ideia de voltar a morar com sua avó controladora é aterrorizante demais para sequer cogitar.

Então, mesmo que doa quase fisicamente pedir ajuda, ela vai para sua melhor amiga, que a acolhe imediatamente. Eu disse pra vocês que Olive (a melhor amiga), além de uma escritora em ascensão, apenas se casou com Jason Thorn, a estrela de cinema? (Tenho que ler esse livro também.)

Daí vocês devem estar pensando: “Hollywood, atores famosos, tabloides, intrigas, drogas, álcool, sexo e Rock’n Roll (talvez, não esse último), já conheço esse enredo. Deve ser aquele tipo de livro, li um, li todos.

Mas já vou adiantar pra vocês que a história fugiu da mesmice de sempre, sim, ainda é Hollywood, existem os tabloides e algumas intrigas, mas não é o clichê, eu juro.

Então, Lucy vai passar um tempo na casa deles e descobre que Adam Connor, se mudou para casa ao lado, e em um lapso momentâneo e levemente embriagado, ela e Olive, encontram uma escada e vão espiar o vizinho. Só que Lucy não para por aí.

Olive e Jason saem em uma viajem de trabalho e Lucy entediada, começa a espionar o vizinho cada vez mais. E é impossível não se derreter ao ver a estrela de cinema interagir com o filho pequeno. E embora ela tenha feito uma promessa de não se apaixonar novamente, já que está amaldiçoada, não existe qualquer tipo de problema em ficar observando de longe aqueles antebraços, quer dizer, aquele homem, que é a personificação da beleza.

to hate adam connor 3

Até que ela vê algo fora do habitual e acaba pulando o muro.

E por mais puras que tenham sido suas intenções (caso de vida ou morte), Adam a manda direto para a cadeia.

Depois de descobrir o que realmente aconteceu, o filho de Adam, arrasta o pai para a casa dos Thorn para pedir desculpas a Lucy. Eles compreensivelmente não se dão muito bem, e implicam incansavelmente um com o outro, tudo isso, no tempo em que ele e o filho foram se desculpar. Mas com o filho preso nos encantos de Lucy e Olive, Adam não tem como se livrar da companhia de sua perseguidora e ela é apenas tão boa com Aiden, que quando ele se vê sem uma babá, acaba tendo que aceitar que Lucy cuide de seu filho.

Então, vocês sabem, aí é onde tudo começa. Eventualmente os dois vão estar enlouquecidamente atraídos um pelo outro ou não, e não vou contar o resto.

Ela me vendeu a história tão completamente, que eu apenas preciso ler o livro da Olive e do Jason. Não é aquele tipo de história que parece que a vida dos personagens começou porque conheceu o outro. Eles têm um passado, falam de um passado que você quer saber mais sobre. E tem as estrelas de cinema que são legais e não uns babacas, isso conta como um fator positivo, certo?

Ah, e a criança estranha mais doce.

Claro, tem uma pilha de intrigas na história, principalmente vindas da ex-mulher de Adam (que é uma vaca vaca vaca vaca vaca vaca que não merece ser mãe de crianças boazinhas, porque as perde no aeroporto), mas nem tudo é perfeito.

Porém, mas, e, entretanto, melhor que tudo isso, foi ser surpreendida. Quando eu achei que já sabia tudo, que não havia mais o que esperar da trama, Ella Maise vai lá e BAaaaM, dá o melhor tiro de todos. O tenho que dizer, só tornou Adam mais incrível e doce (o que é uma coisa bem ruim, já que ele não existe).

to hate adam connor 2

É uma dessas histórias despretensiosas que quando a gente menos espera, entrou no nosso coração. E não por um grande acontecimento trágico, ou algo épico e incrível que tenha acontecido, apenas por ela toda. Acho que a Ella conseguiu a mistura perfeita: bons e sólidos personagens, bem-humorados, com a dose certa de sarcasmo e emoção. Tudo pareceu acontecer no momento certo, foi leve, mas sério, doce, mas não meloso.

“Estou torcendo por você,” sussurrei. “Eu nunca desejei que um príncipe me salvasse, porque posso me salvar, muito obrigada…, mas estou desejando isso agora, Adam Connor. Espero – e posso esperar muito, que seu beijo rompa a maldição. Espero que seja você, Adam. Espero que você seja o herói da minha história, porque mereço ser amada, porra. Eu mereço ter alguém dançando comigo sem música.” Parei para poder respirar e observar os olhos de Adam escurecerem. “Mereço ter você comigo mesmo. Eu mereço te amar.”

Então se você tá aí procurando algo leve, doce e engraçado pra ler, esse é o seu livro.

Beijo pra vocês ;*

Paz ❤

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s